Cirurgia Metabolica - Testemunho

Não deixe para amanhã, porque pode ser hoje.

1.Quando percebeu que tinha de mudar de estilo de vida e que havia uma necessidade real de emagrecer?

Percebi que tinha de mudar, quando deixei de me reconhecer no espelho e quando queria brincar, ajudar o meu filho no dia a dia e não conseguia.

2.Que peso tinha, antes da cirurgia?

89kg

3.Mantinha uma alimentação errada? O que comia, habitualmente?

Na altura considerava que não tinha uma alimentação errada, até porque as refeições eram feitas sempre a correr.

Durante o dia, não tinha horários para fazer refeições corretamente. Depois ao final do dia, vingava-me. Chegava a comer compulsivamente, não porque tinha fome, mas porque tinha vontade de comer e era o que aparecesse á frente.

As refeições eram a base de muito arroz, batatas fritas, molhos, enchidos, poucos legumes (só na sopa e quando havia!) e pouca fruta. Sem esquecer das bolachas antes de deitar.

4.Fazia exercício?

No último ano antes da cirurgia, estava a fazer exercício em ginásio três vezes por semana. Ao fim de semana (e nem sempre) fazia caminhada com os amigos que terminavam em lanches...

5.O que sentia, psicologicamente, antes da cirurgia?

Antes da cirurgia, sentia que tinha perdido alegria de viver, sem auto-estima, sem vontade para nada, sempre muito cansada, frustrada, sem paciência para nada nem mesmo para estar, brincar com o meu filho, que muita atenção precisava.

6.Que implicações reais tinha o peso no seu dia-a-dia e na sua felicidade?

O meu excesso de peso, não permitia ter mobilidade que enquanto mae e profissional me era exigido. Eu querer, auxiliar o meu filho no seu dia a dia, tal como na sua higiene pessoal, no banho, tentar agarrar nele e não conseguir ou mesmo ajuda-lo a vestir, a brincar. O apertar os cordões, subir três degraus e ficar quase sem folgo ou mesmo tentar subir uma rampa e achar que o mundo acabava nos três primeiros passos.

7.Há muito estigma em relação às pessoas mais fortes?

Eu gostava de dizer que não existe, mas na verdade e se pensarmos bem, todos nós na nossa vida já tivemos comportamentos, comentários desajustados em relação as pessoas mais fortes.

8.Sentiu descriminação ou olhares indesejados? Quando e de que forma?

Sim, senti várias vezes em situações de convívio, bem como no meu dia a dia profissionalmente, em olhares e em comentários que muitas vezes eram ditos em forma de “brincadeira” por pessoas próximas.

9.Como surgiu a possibilidade deste tipo de cirurgia?

Surge numa consulta de avaliação promovida pelo Centro de Inovação Medica, onde já era acompanhada pelo Dr. Pedro Carvalho, nutricionista.

10.Teve medo?

Sim, pois em quarenta anos, nunca imaginei que fosse submeter a uma cirurgia deste tipo.

11.O que sentiu, antes da cirurgia?

Ansiedade, para ver os resultados.

12.Depois da cirurgia, o que sentiu, psicologicamente?

Senti que me reencontrei. Mais forte, mais feliz.

13.E fisicamente, como se sentiu após a cirurgia?

Senti-me muito bem.

14.Hoje, sente-se feliz?

Hoje, sinto-me muito feliz

15.O que ganhou com a cirurgia?

Mais vida.

16.Há quanto tempo foi a cirurgia?

Um ano e quatro meses.

17.Acha que é mais benéfica do que outras? Porquê?

Não sei se é mais benéfica do que outras, o que posso dizer é que esta cirurgia não deixou marcas, foi de rápida recuperação.

18.Mantém uma alimentação equilibrada?

Sim, mantenho uma alimentação equilibrada, conforme plano indicado pelo nutricionista.

19.Faz exercício?

Sim, apesar de ginásios encontrarem-se encerrados, mantenho diariamente um plano de exercícios físicos.

20.Acha que, em termos de sociedade, estamos alerta para o problema da Obesidade em Portugal?

Acho que a sociedade no geral ainda não está alerta o suficiente para este problema que é a obesidade. Somos uma sociedade muito consumista, egoísta e no que toca a hábitos alimentares, somos atualmente uma minoria que se preocupa. Basta pensar num agregado familiar de 3 elementos ou mais, onde os adultos trabalham 8 horas, mais duas horas para irem aos seus trabalhos e regressarem, o mais fácil para este casal e ter em casa coisas fáceis para cozinhar e sem muito trabalho, pois tem que prestar assistência aos filhos.

21.O que podia mudar? Ou o que falta fazer?

Mudar depende somente de nós e daquilo que queremos na nossa vida, no nosso dia a dia. A fazer, é apostar nas novas gerações, na informação que alimentação não tem que ser um escape emocional, nem uma obrigação.

22.É importante haver uma educação alimentar desde cedo, nas crianças? Porquê?

Como disse, anteriormente a educação alimentar deve ser desde cedo, é importante que as crianças cresçam com conhecimento dos benefícios de uma alimentação variada e saudável.

armanda_001
Antes Cirurgia
Armanda002
Após Cirurgia

Não deixe para amanhã, porque pode ser hoje.

A obesidade é uma das principais causas Hipertensão Arterial, Diabetes, AVC e enfarte agudo do miocárdio. E estes podem ser rápidos e fulminantes.

Para responder a este grave problema, criamos um conjunto de soluções multidisciplinares, onde se destaca a Cirurgia Metabólica Porta Única, um exclusivo CIM. Uma intervenção rápida, eficaz e imperceptível.

Se tem problemas de obesidade não perca mais tempo e fale connosco, hoje.

Cirurgia Metabólica “Sleeve”

· Diminui 70 a 80% o excesso de peso
· Por Laparoscopia (cicatrizes muito pequenas) · Aumenta o metabolismo
· Diminui a sensação de fome
· Melhora a relação com os alimentos
· Possibilita adoptar estilos de vida saudáveis sem sacrifícios

Procedimento: Sleeve gástrico
· Tempo de Cirurgia: 90 min. 
· Internamento: 2 dias
· Resultados: a partir da primeira semana

dfghefyttf

Cirurgia Metabólica “Bypass”

· Diminui 80 a 90% o excesso de peso
· Por Laparoscopia (cicatrizes muito pequenas)
· Possibilita adoptar estilos de vida saudáveis sem sacrifícios · Diminui a sensação de fome
· Melhora a relação com os alimentos
· Aumenta o metabolismo

Procedimento: Bypass gástrico
· Tempo de Cirurgia: 45 min. 
· Internamento: 2 dias
· Resultados: a partir da primeira semana

sdvsdv

“Sleeve” Porta Única (Umbigo)

· Diminui 70 a 80% o excesso de peso
· Não deixa cicatrizes
· É feito através do umbigo
· Aumenta o metabolismo
· Diminui a sensação de fome
· Melhora a relação com os alimentos

Procedimento: Sleeve gástrico
· Tempo de Cirurgia: 90 min. 
· Internamento: 2 dias
· Resultados: a partir da primeira semana

dfvafv
CF051246

Dra. Eduardo Lima Costa

CF051246

Dr. Jorge Carvalho

Centro Inovação Médica. É da sua Saúde que se trata.

// Especialidades

Pediatria

Genética

Medicina Desportiva

Consulta da Mama

Nutrição

Nutrição Grávida

Dor Musculo-Esquelética

Medicina Geral e Familiar

Podologia Postural

Cardiologia Adulto

Cardiologia Pediátrica e Fetal

Psiquiatria

PedoPsiquiatria

Psicologia 


// Cirurgias

Cirurgia Metabólica

Mamoplastia de Aumento

Mamoplastia de Redução

Lipoaspiração

Abdominoplastia

Lifting braços e pernas

// Imagem 

Saúde Estética e Antienvelhecimento

Rejuvenescimento e Rugas

Botox e Ácido Hialurónico

Parceiros

parceiros_CHUSJ
parceiros_ordem
parceiros_linea
parceiros_polytech
ALS_3570


logo_CIM
Av. Fernão de Magalhães 1611
4350-170 Porto

Seg-Sex: 09:00 – 21:00