Dor Músculo Esquelética

O que é a consulta de Radiologia de Intervenção?

Radiologia de intervenção é uma técnica revolucionária que permite resolver a dor musculoesquelética no imediato, através de técnicas minimamente invasivas, evitando cirurgia.

RTR - Return to Recovery

“Não há mais nada a fazer” é uma frase dolorosa. 

As dores musculares e ostearticulares são um sintoma crescente nas patologias da sociedade moderna, afetando cada vez mais um maior número de pessoas, das diferentes faixas etárias. Porque conhecemos bem a dimensão deste sofrimento, criámos um novo conceito multidisciplinar focado na Radiologia de intervenção. 

Um processo clínico exclusivo, que cura rapidamente a dor músculo esquelética (músculos + ossos + articulações) de forma segura, evitando a necessidade de cirurgia. 

RTP - Return to Play

Resolve a dor associada ao treino ou competição desportiva.

Um corpo de Atleta exige o nosso corpo clínico.
No CIM, criámos um plano especial de acompanhamento a todos os atletas, profissionais ou amadores. Planos exclusivos e personalizados, em que garantimos a otimização da performance desportiva, sempre com resultados sustentados. 

Porque a postura, a performance, a avaliação, o tratamento e prevenção da dor músculo esquelética ou a diminuição efetiva das probabilidades de patologias associadas ao desporto não têm segredos para o nosso corpo clínico, faça-nos uma visita!

Qual a duração do tratamento?

O tratamento tem a duração média de 10 a 15 minutos.

Quem faz a consulta/tratamento?

A consulta e tratamento é realizada pela médica Dra. Madalena Pimenta.

Que casos clínicos cuidamos?

O tratamento da dor crónica de causa osteoarticular ou músculo-esquelética passa essencialmente, e em primeira linha, pela cuidadosa avaliação médica para a identificação cabal da sua causa e pelo diagnóstico médico da efectiva condição patológica que a origina. 

O tratamento medicamentoso indiscriminado da dor crónica, sem que seja adequadamente determinada a causa subjacente, resultará numa ineficácia no seu efectivo tratamento e num risco de utilização de abordagens terapêuticas menos adequadas. Como parte essencial e complementar no tratamento de diversas condições que originam dor crónica músculo-esquelética, poderão e deverão ser consideradas outras abordagens para além da terapêutica medicamentosa como fisioterapia, osteopatia, acupuntura, psicoterapia e exercício físico adequado e adaptado ao caso concreto. 

Esta abordagem, conjugando terapêuticas medicamentosas e não medicamentosas e potenciando a sinergia de ambas, será essencial para a resolução da situação e melhoria cabal da condição de saúde. Compete ao médico em articulação com o seu doente a definição do adequado plano para cada caso concreto. A monitorização médica apertada deste plano e a sua constante adaptação face à resposta verificada será essencial ao sucesso terapêutico.

· Tendinites cálcicas
· Libertação de polias/dedo "em gatilho”
· Libertação de retinaculo/tratamento de tendinite de De Quervain
· Ombro congelado/capsulite adesiva
· Fasceite plantar/dry needling fascia plantar
· Epicondilites/dry needling de epicondilites
· Infiltração de nevromas de Morton
· Infiltrações articulares e de bursites
· Biopsias
· Citologias
· Viscossuplementaçao + tratamento artroses
· Brisement tendão rotuliano e tendão de Aquiles
· Aspiração e infiltração de quistos


Para quem é a consulta de Radiologia de Intervenção?

Indicada para todas as idades, adaptando-se à queixa e idade apresentadas.

Porque deve fazer uma consulta de Radiologia de Intervenção?

A dor é muito mais que um sintoma físico pois tem uma componente emocional e depende de um complexo processo em que intervêm, para além da patologia subjacente, experiências anteriores, valores culturais e sociais. A dor músculo-esquelética crónica é responsável por um elevado número de consultas médicas, justificando elevado consumo de recursos económicos, levando a incapacidade funcional e diminuição da qualidade de vida. 

A dor pode ser classificada como aguda, quando tem duração inferior a 3 meses ou crónica, quando tem duração superior a 3 meses. Dentro desde último subgrupo podemos considerar dor nociceptiva (por excesso de estimulação nociceptiva ou dano tecidular) ou neuropática (por lesão do sistema nervoso central ou periférico). Estima-se que cerca de 19% dos adultos europeus sofram de dor crónica, sendo que 40% consideram ter um tratamento inadequado da sua dor. 

A osteoartrose é a principal causa de dor crónica músculo-esquelética. Outras causas muito comuns de dor crónica músculo-esquelética são afecções musculares, tendinites, roturas tendinosas, calcificações e dores de origem articular.

Qual é o resultado que pode esperar?

Apenas com um programa de tratamento bem dirigido e específico para cada doente, incluindo a terapêutica medicamentosa e não medicamentosa, poderá ser conseguido o desejado sucesso terapêutico para efectivo controlo da dor, melhoria funcional e a devolução da desejada qualidade de vida ao doente.

Veja a importancia da Radiologia de Intervenção na notícia da SAPO.

Ver aqui
CF051246

Dra. Madalena Pimenta

Centro Inovação Médica. É da sua Saúde que se trata.

// Especialidades

Pediatria

Genética

Medicina Desportiva

Consulta da Mama

Nutrição

Nutrição Grávida

Dor Musculo-Esquelética

Medicina Geral e Familiar

Podologia Postural

Cardiologia Adulto

Cardiologia Pediátrica e Fetal

Psiquiatria

PedoPsiquiatria

Psicologia 


// Cirurgias

Cirurgia Metabólica

Mamoplastia de Aumento

Mamoplastia de Redução

Lipoaspiração

Abdominoplastia

Lifting braços e pernas

// Imagem 

Saúde Estética e Antienvelhecimento

Rejuvenescimento e Rugas

Botox e Ácido Hialurónico

Parceiros

parceiros_CHUSJ
parceiros_ordem
parceiros_linea
parceiros_polytech
ALS_3570


logo_CIM
Av. Fernão de Magalhães 1611
4350-170 Porto

Seg-Sex: 09:00 – 21:00